Existem cada vez mais evidências científicas apontando o efeito benéfico de um estilo de vida ativo na manutenção da capacidade funcional e da autonomia física durante o processo de envelhecimento. Além dos benefícios já citados anteriormente pela atividade aeróbica existem também importantes benefícios do treinamento de força muscular no adulto e na terceira idade:

  • Melhora da velocidade de andar
  • Melhora do equilíbrio
  • Aumento do nível de atividade física espontânea
  • Melhora da auto-eficácia
  • Contribuição na manutenção e/ou aumento da densidade óssea
  • Ajuda no controle do diabetes, artrite, doença cardíaca
  • Melhora da ingestão alimentar
  • Diminuição da depressão

Uma das principais causas de acidentes e de incapacidade na terceira idade é a queda que geralmente acontece por anormalidades do equilíbrio, fraqueza muscular, desordens visuais, anormalidades do passo, doença cardiovascular, alteração cognitiva e consumo de alguns medicamentos. O exercício contribui na prevenção das quedas através de diferentes mecanismos:

  • Fortalece os músculos das pernas e costas
  • Melhora os reflexos
  • Melhora a sinergia motora das reações posturais
  • Melhora a velocidade de andar
  • Incrementa a flexibilidade
  • Mantém o peso corporal
  • Melhora a mobilidade
  • Diminui o risco de doença cardiovascular

Segundo dados científicos a participação em um programa de exercício leva à redução de 25% nos casos de doenças cardiovasculares, 10% nos casos de acidente vascular cerebral, doença respiratória crônica e distúrbios mentais. Talvez o mais importante seja o fato que reduz de 30% para 10% o número de indivíduos incapazes de cuidar de si mesmos, além de desempenhar papel fundamental para facilitar a adaptação a aposentadoria.

Fonte: Extraído do artigo – Vida ativa para o novo milênio